quarta-feira, dezembro 19, 2007

Notas do Blog

O ano esta terminando, e o dono desse blog deseja a todos que leram e deixaram a sua opinião um feliz natal e um ótimo ano novo, cheio de saúde e paz. E principalmente de bons filmes, afinal começa a temporada do Oscar 2008.
BOAS FESTAS!

terça-feira, dezembro 18, 2007

Destaques nos cinemas

O SOBREVIVENTE
(Rescue Dawn, EUA, 2006) de Werner Herzog
Drama. Piloto americano cai num país asiático que esta prestes a entrar numa guerra, o que faz testar toda sua capacidade de sobrevivência num mundo hostil.




IMPÉRIO DOS SONHOS
(Inland Empire, EUA, 2007) de David Lynch
Drama. Atriz e personagem se confudem numa adaptação de um antigo filme maldito.






CONDUTA DE RISCO
(Michael Clayton, EUA, 2007) de Tony Gilroy
Drama. Advogado entra em choque ético quando tenta combater a corrupção de uma corporação.

segunda-feira, dezembro 17, 2007

Lançamentos em DVD

EXÓTICA
(Exotica, Canadá, 1994) de Atom Egoyan
Drama. Num clube nortuno chamado Exotica, três personalidades distintas se encontram.




O ULTIMATO BOURNE
(The Bourne Ultimatum, EUA, 2007) de Paul Greengrass
Ação. O ex-agente Jason Bourne tenta decifrar o seu misterioso passado, e ao mesmo tempo, caça os responsáveis que querem a sua eliminação.






NAÇÃO FAST FOOD
(Fast Food Nation, EUA, 2007)
Drama. Gerente de um fast food esconde as péssimas condições do seu estabelecimento, além de usar imigrantes ilegais na sua mão-de-obra .

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Tela Super8: Alien - O Oitavo Passageiro

Trailer do filme Alien - O Oitavo Passageiro (Alien, EUA/Inglaterra, 1979) de Ridley Scott. Sem dúvida nenhuma uma aula de trailer, afinal mostra com fidelidade impressionante o estilo claustrofóbico do filme, sem apelar para diálogos e sem mostrar, logo de cara, o monstro assassino. E o seu slogan é clássico: "No espaço, ninguém escutará os seus gritos."






terça-feira, dezembro 04, 2007

Biografia: Charles Chaplin

Charles Chaplin nasceu perto de Londres em 1889. Morreu na Suíça em 1977. De uma família de atores, teve uma infância pobre nas ruas de Londres, onde aprendeu a tradição da pantomima inglesa, trabalhando, ainda criança, em music halls. Começou seus filmes curtos e mudos nos EUA em 1913. cinco anos depois estava terminada a construção de Carlitos, com que o Chaplin atingiu a dimensão de seu gênio. Suas idéias, como seus filmes, valem ate hoje! “A humanidade não se divide em heróis e traidores mas, simplesmente, em homens e mulheres. Suas paixões, boas ou más, formam a sua natureza.” um desses homens formados pelas paixões foi Carlitos, o vagabundo sempre à procura do seu destino, sempre seguro da sua dignidade. “Eu acredito na liberdade. Essa é toda a minha politica. Sou pelos homens, essa é a minha natureza. Não acredito na mímica, acredito no estilo. Não tenho qualquer missão. Meu objetivo é somente alegrar as pessoas.”
Chaplin teve uma vida atribulada. Nasceu pobre; morreu milionário; casou várias vezes; foi perseguido pelo marcatismo e pela Igreja americana. Atribulações que colocou em seus filmes, sempre fiel à necessidade de elaboração das cenas e ao direito de viver em liberdade.

Video Guia 1988

segunda-feira, dezembro 03, 2007

Stardust - O Mistério da Estrela

O filme “Stardust – O Mistério da Estrela” conta a estória de um rapaz chamado Tristan, que vive num lugar distante e isolado – cheio de regras e contravenções. Tristan, que tem um passado misterioso, é perdidamente apaixonado pela bela Victoria, uma garota já comprometida e que esta prestes a se casar. Mas Tristan não perde as esperanças de conquistar a amada e a convida para um picnic numa noite. Nesse picnic, eles testemunham uma estrela cadente. Tristan, para provar o seu amor por Victoria, faz uma promessa de ir atrás da estrela, e entregar-las nas mãos da amada. O que ele não imaginava é que a estrela é uma mulher chamada Yvaine, e que ela esta sendo caçada por uma bruxa e pelos herdeiros de um reinado.

O filme de Matthew Vaughn é um conto de fadas juvenil irreverente que brinca com este gênero; algo próximo do ótimo A Princesa Prometida. Mas Stardust abusa nos efeitos visuais e no desenho de produção quase exagerado. Os seus personagens principais são bobinhos, como acontece nesse tipo de filme, mas não compromete com o resultado final. Porém, os personagens secundários roubam a cena e salvam o filme da chatice. Michelle Pfeiffer esta hilária e linda no papel da bruxa que busca a juventude eterna. Mas o destaque vai mesmo para o Robert De Niro no papel do Capitão Shakespeare, um machão grosseiro, mas que no fundo é um homem sexualmente enrustido. É esse humor que salva o filme da chatice.

domingo, dezembro 02, 2007

O Vigarista do Ano

O filme “O Vigarista do Ano” conta a estória real de Clifford Irving, um escritor fracassado, que ao descobrir que a sua última obra vai ter uma distribuição pequena, o que fere o seu ego e auto-estima, cria um plano para dar a volta por cima. Ele alega a sua editora que recebeu uma grande missão: escrever a biografia do bilionário excêntrico Howard Hugues. É claro que isso é mentira, ele nunca viu Howard Hugues na vida. Mas com a ajuda do amigo escritor/pesquisador Dick Susskind, ele leva essa mentira adiante. Ao mesmo tempo ele perde o controle de si, e as pessoas que estão em sua volta.




Baseado num acontecimento verídico que ocorreu no início dos anos 70, O Vigarista do Ano mergulha no universo de uma pessoa que cria uma mentira, uma ilusão, e depois se perde nela. Numa fronteira que a verdade e a imaginação se misturam.
O diretor Lasse Hallström (Gilbert Grape – Aprendiz de um Sonhador, Chocolate) faz um trabalho regular, já que o seu estilo choca um pouco com a narrativa. Resumindo: o cineasta sueco é um contador de estórias tradicional, sem ousadias. E é isso que falta no filme. Se bem que escalar Richard Gere (numa boa atuação) como protagonista para esse tipo de filme é uma jogada de risco. Mas o diretor e o ator se saíram bem nisso. Mas a melhor coisa do filme é o seu ótimo desenho de produção, algo comum nas produções de Hollywood.

sábado, dezembro 01, 2007

Flores Partidas

O filme “Flores Partidas” conta a estória de Don Johnston, um homem que enriqueceu no mercado de informática, mas que por ironia do destino, não tem um computador em sua casa. Essa aversão se manifesta pessoalmente, por ele ser uma pessoa extremamente solitária, que enfrenta a vida de forma sem graça, que até a sua namorada não agüenta, e o larga. Porém, ele recebe uma carta informando que ele tem um filho de 19 anos, e que saiu de casa em busca do pai. Com o apoio do vizinho, Don vai atrás de suas antigas namoradas para encontrar o suposto filho.

Darling do cinema independente americano dos anos 80, o cineasta Jim Jarmusch volta em boa forma nesse filme. Se ele passou a década de 90 no ostraísmo; foi com esse projeto que ele saiu do casulo – ironicamente como o personagem do filme. Mas o filme não seria o mesmo sem a ótima atuação de Bill Murray, num papel sob medida ao seu talento. Jarmusch mostra com leveza a solidão tanto de Don quanto de suas ex-namoradas. E também como é difícil sair dessa situação, além das inevitáveis surpresas da vida.