sábado, fevereiro 16, 2008

Destaques nos cinemas

SANGUE NEGRO
(There Will Be Blood, EUA, 2007 ) de Paul Thomas Anderson
Drama. Explorador de petróleo, descobre novas jazidas numa região em que a ambição e a religião não tem fronteiras.





SENHORES DO CRIME
(Eastern Promises , EUA, 2007) de David Cronenberg
Drama. Capanga de um mafioso vai atrás de uma parteira que tem em suas mãos um importante e valioso diário.




NA NATUREZA SELVAGEM
(Into The Wild, EUA, 2007) de Sean Penn
Drama. Rapaz rico deixa tudo para trás e cai na estrada em direção ao Alasca.




SWEENEY TODD - O BARBEIRO DEMONÍACO DA RUA FLEET
(Sweeney Todd - The Demon Barber of Fleet Street, EUA, 2007) de Tim Burton
Musical. Barbeiro mata os seus clientes, e os restos das suas vítimas, ele aproveita para dar a sua vizinha confeiteira.


JUNO
(Juno, EUA, 2007) de Jason Reitman
Comédia. Adolescente descobre estar grávida logo depois de sua primeira relação sexual, o que a faz pensar em dar o seu filho a um casal.





4 MESES, 3 SEMANAS E 2 DIAS
(4 Lune, Saptamini Si 2 Ile ,Romênia, 2007) de Cristian Mungiu
Drama. Na Romênia dos anos 80, garota passa alguns dias "escondida" de todos, com a intenção de fazer um aborto.






DESEJO E REPARAÇÃO
(Atonement , Inglaterra, 2007)
Drama. Garota enciumada inventa uma mentira que causará sequelas no destino de sua irmã, do filho de um empregado e a da sua própria.






PERSÉPOLIS
(Persepolis ,França, 2007) de Marjani Satrapi e Vincent Paronnaud
Desenho animado. Depois da Revolução Islâmica no Irã, garota vai tentar a vida num outro país.




ONDE OS FRACOS NÃO TÊM VEZ
(No Country For Old Men , EUA, 2007) de Joel Coen
Drama. Um xerife e um pistoleiro estão atrás de um homem que se apossou de uma mala cheia de dinheiro.

sexta-feira, fevereiro 15, 2008

Lançamentos em DVD

BAIXIO DAS BESTAS
(Brasil, 2007) de Cláudio Assis
Drama. No agreste pernambucano, vários personagens se encontram, mostrando o lado obscuro e marginal dessa região.





TROPA DE ELITE
(Brasil, 2007) de José Padilha
Drama. Policiais do departamento especial do narcotráfico, são chamados para manter a ordem nos morros cariocas durante a passagem do Papa João Paulo II no Rio de Janeiro.




UNDERGROUND
(Underground, França/Iugoslávia/Alemanha/Hungria, 1995) de Emir Kusturica
Drama. Durante a Segunda Guerra Mundial, a amizade de dois homens é rompida pois ambos se apaixonam pela mesma mulher.

segunda-feira, fevereiro 11, 2008

Tela Super8: WILCO - How to Fight Loneliness

Quem nunca passou por um momento dificil, cheio de dúvidas e incertezas? Quem nunca teve chance de rever, pensar sobre os seus próprios atos? O filme Garota, Interrompida (Girl, Interrupted, EUA, 1999) de James Mangold é um bom drama, mas que na época do seu lançamento mexeu muito comigo, pois as indagações escritas acima são o foco principal desse filme. Os anseios de suas personagens me marcaram pois eu também estava envolvido em grandes dúvidas naquele período (as vezes até hoje sou assim). Ver e rever a esse filme me causa a sensação que não estou só, de que milhares de pessoas passaram/passam por essa situação, e isso é bastante reconfortante. E a linda música How to Fight The Linessess da banda Wilco, gruda na cabeça de tão linda e tocante.



http://br.youtube.com/watch?v=1ofiyOmXQQw

domingo, fevereiro 10, 2008

Oscar 2008

Os indicados ao Oscar 2008 de melhor filme do ano:


DESEJO E REPARAÇÃO
(Atonement, Inglaterra, 2007) de Joe Wright
Um fato articulado por uma criança mimada, desencadeia uma espiral de acontecimentos e sentimentos durante anos na vida dos seus personagens principais. Boa tradução de um romance considerado "inadaptável"; foi considerado o favorito ao prêmio principal, mas com o passar do tempo, o filme perdeu esse posto. Porém, tem chances de vencer em algumas categorias técnicas como as de melhor trilha sonora e melhor figurino.

JUNO
(Juno, EUA, 2007) de Jason Reitman
Uma adolescente comum e inconsequente descobre e vivência a condição de grávida, se transformando é uma metáfora sobre o processo de amadurecimento do ser humano. Produção independente que causou furor entre os críticos americanos, e que se destaca pela excelente atuação de Elle Page. Juno deve ganhar o Oscar de melhor roteiro original.


CONDUTA DE RISCO

(Michael Clayton, EUA, 2007) de Tony Gilroy

Um advogado em busca da redenção em meio ao ambiente ganancioso e sem escrúpulos de uma corporação privada. Filme adulto e politizado, com ótimas atuações de George Clooney, Tom Wilkinson e Tilda Swinton (todos indicados), mas que infelizmente tem grandes chances de sair da entrega do Oscar de mãos vazias.



ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ
(No Country for Old Men, EUA, 2007) de Ethan Coen e Joel Coen
Uma maleta cheia de dinheiro é o estopim para um conflito que engloba muito mais do que uma simples luta entre o bem e o mal. Complexa e rica obra sobre a humanidade, é considerado um novo clássico instantâneo dos irmãos Coen; e franco favorito aos prêmios de melhor filme, direção, roteiro adaptado, ator coadjuvante (Javier Bardem), montagem e som. Sem dúvida nenhuma, os Coen subirão ao palco, ninguem sabe é quantas vezes isso ocorrerá.

SANGUE NEGRO

(There Will Be Blood, EUA, 2007) de Paul Thomas Anderson

A ganância humana envereda e choca-se numa relação entre pai e filho. Primeira adaptação literária do excelente cineasta Paul Thomas Anderson, grande favorito ao Oscar de melhor ator para Daniel Day-Lewis, e melhor fotografia.

sexta-feira, fevereiro 08, 2008

Biografia: David Lean

David Lean nasceu na Inglaterra em 1908 e começou a fazer cinema aos 20 anos de idade, dedicando-se à tradição inglesa da montagem. Colaborou por muito tempo com Noel Coward, nome dos mais importantes do teatro inglês, que escreveu a história de seu primeiro sucesso: Desencanto (1947) com Celia Johnson e Trevor Howard. Era uma história lírica sobre o meio provinciano, tema que retomaria, sob outra ótica, no estranho A Filha de Ryan (1970) com Robert Mitchum e Sarah Miles. O notável em Lean é o controle absoluto na realização de grandes espetáculos: A Ponte do Rio Kwai (1957) com William Holden e Alec Guiness; Lawrence da Arábia (1962) com Peter O´Toole; Dr. Jivago (1966) com Omar Sharif e Julie Christie.


OS FILMES PREFERIDOS DE DAVID LEAN:


Intolerância (Griffith, 1916)
Varieté (Dupont, 1925)
A Turba (Vidor, 1928)
Luzes da Cidade (Chaplin, 1931)
Deus Branco (Van Kyke, 1928)
A Nós, a Liberdade (Clair, 1930)
A Grande Ilusão (Renoir, 1937)
O Boulevard do Crime (Carné, 1945)
Le Jour se Lève (Carné, 1939)
Cidadão Kane (Welles, 1941)


Video Guia 1988

quarta-feira, fevereiro 06, 2008

Tempestade de Gelo

O filme “Tempestade de Gelo” conta a estória do dia de ação de graças da família Hood em 1973. Benjamim, o patriarca da família, tem um caso com a vizinha casada Janey. A esposa de Benjamim, Elena, sabe do caso do marido e fica tentada em arranjar um amante – que nesse caso poderia ser um reverendo, que mostra que tem uma quedinha por ela. Enquanto isso, os filhos do casal (Paul e Wendy) estão na adolescência, tendo as suas primeiras experiências sexuais. Paul esta gamado por uma garota rica de Nova Iorque. Já Wendy tem um namoro secreto com o seu vizinho Mikey.

Primeira produção totalmente americana do chinês Ang Lee, que mais uma vez sabe como ninguém conduzir uma estória com uma tranquilidade bem oriental. Se nos seus trabalhos anteriores, Lee usava uma narrativa mais leve, divertida; em Tempestade de Gelo, o diretor vai em outro caminho, mostrando um lado mais sórdido do ser humano. Ang Lee usa mais uma vez a importância da natureza na narrativa (como ele explorou de forma brilhante em Razão e Sensibilidade), como a tempestade de neve do título que vai forçar a essa família a se entender. Não é pra menos que a ótima trilha sonora de Mychael Danna explora esse contexto usando ritmos indígenas e africanos, que reforça a idéia da natureza no enredo.

segunda-feira, fevereiro 04, 2008

O Closet

O filme “O Closet” conta a estória de François Pignon, um contador de uma fabrica de preservativos que descobre que esta prestes a ser demitido. Se a sua vida profissional esta ruim, a pessoal estar pior anda. Divorciado a dois anos, ele não esquece a ex-mulher, além de ter uma convivência difícil com o seu filho. Por tudo isso, ele quase tentar o suicídio. Mas nem isso ele consegue ser bem-sucedido, graças ao seu novo vizinho, que ao perceber o ato desesperado de François, entra em cena para ajudá-lo. Logo no primeiro encontro entre os dois, François desabafa e conta tudo sobre a sua vida fracassada. Porém, o seu novo vizinho cria um plano inusitado para ele dar uma volta por cima: François tem que sair do armário. Melhor, assumir a sua homossexualidade.

Excelente trabalho do especialista da comédia francesa Francis Veber. Mais uma vez ele faz uma comédia leve, divertida, ao mesmo tempo, inteligente e ácida. Afinal, a maior bandeira do filme vai além de brincar com o politicamente correto; ele brinda a nossa capacidade de dar a volta por cima nos piores momentos. Com um ótimo elenco, com destaque para Daniel Auteuil como o introvertido e sem graça François, e Gerard Depardieu que parece se divertir no papel do machão chauvista Felix Santini.

domingo, fevereiro 03, 2008

2:37

O filme “2:37” conta a estória de um dia absolutamente comum de seis adolescentes que estudam na mesma escola. Porém, um fato marca a vida deles: as 2:37 da tarde desse dia acontece um suicídio. E desse ato surge uma dúvida: quem se matou? Enquanto a resposta desse enigma não é decifrada, o filme mostra depoimentos e o cotidiano dos seis adolescentes. Como o casal de irmãos, composto pela doce Melory, que descobre estar grávida, e o introspectivo e competitivo Marcus, um típico nerd. O mauricinho metido a gostosão Luke e a sua namorada patricinha Sarah, uma garota que só pensa em se casar. Nessa lista ainda tem Sean, rapaz que ao assumir a sua homossexualidade, se senti rejeitado pelos pais e amigos, e se joga nas drogas. E por último, Steven ou Uneven Steven, rapaz com deficiência física, além de ter um problema na uretra que faz com que ele perca o controla na hora de urinar, que o torna vítima frequente de brincadeiras de mau gosto dos seus colegas.

Nessa produção australiana de 2006, o diretor Mukali K. Thalluri (em seu trabalho de estréia) se inspirou nas suas experiências pessoais ao relatar esse mosaico de personas e sentimentos. Mas o diretor foi superficial na abordagem, afinal falar de seis personagens em 1 hora e 40 minutos é pouco. E para piorar, alguns personagens não mostram a que veio (o exemplo é a Sarah). Porém, o diretor foi muito feliz com os ótimos movimentos de câmera (ele usa e abusa de longos travellings); ótimas atuações; uma boa montagem; além de uma delicada trilha sonora. Outro fato positivo é a sua mixagem de som, excelente. Mas faltou ao diretor ousadia e coragem; algo que o seu parente mais próximo, o excelente Elefante de Gus Van Saint tem de sobra. Mas no fim das contas, o saldo é positivo, e o seu final é revelador e tocante.