domingo, agosto 20, 2017

Lançamento em DVD/Blu-Ray

FRAGMENTADO
(Split, EUA, 2017) de M. Night Shyamalan
Suspense. Homem que sofre de múltiplas personalidades decide sequestrar três garotas por um sinistro objetivo.

terça-feira, agosto 15, 2017

Tela Super8: The Verve - "Bittersweet Symphony"

Canção clássica do pop britânico dos anos 90, a ótima música "Bittersweet Symphony" da banda The Verve, faz parte da trilha sonora do filme Segundas Intenções (Cruel Intentions, EUA, 1999) de Roger Kumble - uma versão moderna e atual do clássico da literatura Ligações Perigosas. Mas o que o filme tem de bom mesmo é a ótima trilha sonora.

quinta-feira, agosto 10, 2017

Donnie Brasco

(EUA, 1997)
Direção: Mike Newell
Elenco: Johnny Depp, Al Pacino, Michael Madson, James Russo.

Quem diria que Mike Newell faria um ótimo filme denso após o tremendo sucesso da comédia romântica Quatro Casamentos e Um Funeral (1994). E revestindo sobre o mundo da máfia, a obra é um belo estudo sobre um homem obstinado em sua missão; nesse caso se infiltrar na máfia para conseguir provas de suas ações criminosas. No entanto tudo tem o seu preço: a sua vida pessoal fica em frangalhos, e sua missão se torna cada vez mais perigosa quando se submerge ao universo violento da máfia. E pra completar, um dos mafiosos, Ruggiero, luta por prestígio mas os planos não acontecem como planejado transformando a sua frustração em mais força para atingir os seus objetivos, papel sob medida para um grande Al Pacino. E com uma dupla afiada e uma ótima reconstituição de época (anos 70/80), o diretor britânico conduz tudo com muita segurança e deixou o ótimo elenco brilhar, além de uma montagem eficiente que nunca deixa o ritmo cair. Um ótimo filme para ser redescoberto.

sábado, agosto 05, 2017

Grandes Olhos

(Big Eyes, EUA, 2014)
Direção: Tim Burton
Elenco: Amy Adams, Christoph Waltz, Danny Huston, Krysten Ritter

Um dos poucos dramas da carreira de Tim Burton, Grandes Olhos tem semelhança com o seu único clássico nesse formato, Ed Wood. Ambos falam do mundo da arte, e de protagonistas que vivem a margem da sociedade (o que fica evidente no inicio do filme com a estranha narração em off que depois é esquecida no decorrer da projeção). Grandes Olhos relata o casamento de dois pintores que com o sucesso da arte - estranha - da esposa Margareth mexe com a ambição desmedida do marido Walter, um charlatão, ocasionando um resultado esperado para o público. Se Burton mostra a arte sendo pop, o mesmo deixou de lado de lado a natureza criativa da pintora (o motivo dos olhos grandes é exposto numa única frase). Com um roteiro convencional, o diretor economizou no visual e fez uma obra comportada, sem muita ambição. O mesmo vale para a ótima dupla Amy Adams e Christoph Waltz - se bem que o último mostrou um bom timing cômico na cena do julgamento - uma comédia de tão surreal. Por fim, Grandes Olhos mostra que nem a arte escapa da misoginia.

terça-feira, agosto 01, 2017

Tudo Sobre Minha Mãe

(Todo Sobre Mi Madre, Espanha, 1999)
Direção: Pedro Almodóvar
Elenco: Cecilia Roth, Marisa Paredes, Antonia San Juan, Penelope Cruz

Tudo Sobre Minha Mãe é o meu filme preferido do Almodóvar por mostrar de forma inteligente e emocionante que as nossas vidas dão cada volta; em que quando a gente pensa que a nossa vida é ampla do nada uma fase se fecha. É assim com a enfermeira Manuela, uma mulher que decide enfrentar um passado sofrido após a perda abrupta de seu único filho. Ela decide fechar um capitulo de sua estória; no entanto, o destino é irônico e lhe reserva novas possibilidades inesperadas. Um novo capitulo se abre.
Com uma sensibilidade tocante, Almodóvar homenageia dois clássicos americanos: o filme A Malvada; e a peça teatral Um Bonde Chamado Desejo (a frase da peça "sempre confiei na bondade dos desconhecidos" ecoa durante toda a sua projeção). De forma inteligente, o mestre espanhol mistura as duas obras citadas de forma tão orgânica fazendo uma bela homenagem as duas formas de arte.
E Almodóvar continua o mesmo: as cores berrantes se destacam, e a linda trilha sonora ao mesmo tempo sensual e melancólica, expondo maturidade e amadurecimento como artista.
E por fim, um elenco em estado de graça com destaque para a comovente atuação da argentina Cecilia Roth e o alivio cômico Antonia San Juan. Ao tentar homenagear a sua própria mãe, Almodóvar nos brinda a importância da arte em nossas vidas. Vidas tolas, sofridas, amarguradas que só o cinema e o teatro é capaz de proporcionar uma fuga ou encarar a verdade de frente.

terça-feira, julho 25, 2017

Destaque nos cinemas

SOUNDTRACK
(Brasil, 2017) de Bernardo Dutra e Manitou Felipe
Drama. Artista plástico ter permissão para ir a Antártida com o objetivo de buscar inspiração para um novo projeto.


DUNKIRK
(EUA/Inglaterra/França, 2017) de Christopher Nolan
Guerra. No auge da Segunda Guerra Mundial, soldados ingleses são obrigados a evacuar em conta do massivo ataque nazista na França.